Como lidar com o medo de fazer um exame de sangue?

Como lidar com o medo de fazer um exame de sangue?

Todos sabem a importância de cuidar da saúde, e um dos exames mais comuns para detectar eventuais problemas, ou mesmo para realizar procedimentos preventivos, é a coleta de sangue. Mas, para muitas pessoas, não é fácil passar por este exame. Isso se deve à sensação de ter uma seringa entrando no corpo, além do fato de que vários indivíduos não gostam de ver o sangue.

Sendo assim, é necessário entender que estas pessoas precisam ser orientadas, para que consigam lidar de forma mais tranquila e serena com o momento de tirar sangue. E o objetivo deste conteúdo é justamente este: responder de que forma é possível ajudar nesta questão, tornando a coleta o menos desgastante e assustadora possível.

 

Como lidar com o medo de tirar sangue

 

Primeiro de tudo, é importante cuidar da própria mente no momento de fazer o exame. Pois o pior que pode acontecer é ficar pensando quando a agulha será colocada no corpo.

É ideal mentalizar outras coisas na hora da coleta. Pense em outros assuntos, que tragam boas memórias e sensações. Isso pode ajudar a desviar o foco.

Como o exame é rápido e se resolve em poucos minutos, pensar em outras coisas pode ajudar bastante, já que quando voltar a prestar atenção no que está acontecendo, tudo já foi feito.

Além de mentalizar outras coisas, outra forma de evitar o medo é não olhar para a seringa entrando no corpo. Durante o procedimento de coleta, olhe para o outro lado ou até para o teto. Isso vai ajudar.

Além disso, fique em uma posição confortável na cadeira. Sentir-se bem ajeitado também pode ajudar a pensar em coisas boas e desviar o foco do exame em si.

Ainda na busca pela melhor sensação possível no momento de tirar sangue, a respiração também será fator essencial. Como trata-se de uma situação ruim, que pode trazer ansiedade e até pânico, em casos mais sérios de medo, respirar torna-se um grande aliado, já que a passagem correta do ar pode ser muito eficiente no trabalho de acalmar e tranquilizar a pessoa.

Por fim, podemos falar sobre o fator humano. É importante que os profissionais responsáveis pelo exame façam um atendimento cheio de empatia e consideração. Mas eles não têm como saber, previamente, sobre o medo do paciente. Por isso, é importante conversar com os médicos e falar sobre isso.

Assim, poderão exercer a função de forma mais humanizada, mostrando companheirismo e falando palavras de encorajamento. Com isso, todo o processo se torna mais fácil, os próprios médicos são capazes de agir de forma mais preparada, sabendo que estão lidando com quem tem medo de fazer o exame de sangue.

Realizar a coleta traz pânico para muitos, mas seguindo estes passos, tudo pode ser facilitado. Pensar em coisas boas, respirar bem e se posicionar de forma confortável são aspectos essenciais, assim como um tratamento humanizado por parte dos profissionais de saúde.

Desta forma, é possível transformar a experiência em algo mais fácil e natural, apesar do medo.

Precisa realizar exames clínicos e quer o melhor laboratório do mercado? Fale conosco. Oferecemos exatamente este serviço, com qualidade e profissionalismo. Não perca e entre em contato por telefone ou pelo WhatsApp.

Fonte: Equipe de Comunicação